• Português do Brasil
  • English
  • Español
  • العربية

EMPRESAS BRASILEIRAS COMEMORAM AUMENTO RECORDE DE 150% EM VENDAS NA ISM 2019

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Os resultados da participação de 17 empresas na ISM 2019, feira de confectionery e snacks em Colônia, Alemanha, confirmaram as melhores expectativas do setor. Foram fechadas mais de US$ 6 milhões em vendas (US$ 4,5 milhões em 2018), e a previsão é de que o total de negócios gerados na feira supere US$ 51 milhões nos próximos doze meses. O resultado representa um aumento de mais de 150% comparado aos US$ 20 milhões realizados no ano passado e é recorde para as empresas brasileiras na ISM.

As empresas brasileiras fizeram mais de 700 contatos com compradores, dos quais cerca de 400 foram novos durante a feira, realizada de 27 a 30 de janeiro. As empresas estavam reunidas no Pavilhão do Brasil, organizado pela ABICAB (Associação Brasileira da Indústria de Chocolates,  Amendoim e Balas) e pela ABIMAPI (Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados), que executam projetos de promoção às exportações em parceria com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos).

“Os bons resultados na ISM são frutos dos investimentos realizados pelas companhias e saímos de Colônia otimistas com as perspectivas para o setor”, diz o presidente da ABICAB, Ubiracy Fonsêca. “Nossas empresas vêm procurando atender a demanda internacional por produtos mais saudáveis e estamos hoje aptos a oferecer ao mercado brasileiro e ao mundo, produtos com melhor qualidade e sustentabilidade”, acrescenta.

Visitaram o Pavilhão do Brasil, empresários de países como EUA, Canadá, China, Alemanha, Áustria, Polônia, Austrália, Argentina, Venezuela, Chile, Peru, Jordânia, Israel e África do Sul. Também foram realizadas reuniões de exportadores brasileiros com representantes de empresas de Líbano, Egito, Emirados Árabes Unidos, Coreia do Sul, Equador, Angola, Portugal, Bulgária. Hungria, Camarões, Uganda, Rússia, Holanda, Espanha, México e República Dominicana, entre outros.

SIMAS, fabricante de reputação consolidada no setor de confectionery, sai de Colônia com a satisfação de ter conquistado pelo menos dez novos compradores em mercados existentes e novos, como na Rússia, Iêmen, Holanda e Jordânia. “A perspectiva para os próximos 12 meses é de 20% a 30% de aumento no faturamento em exportação”, ressalta Luiz Eduardo Simas, diretor da empresa. “O mundo está mais animado com o Brasil, apesar de a concorrência internacional estar praticando preços muito baixos, pois a qualidade do produto brasileiro supera isso”, frisa o empresário.

Em sua estreia na ISM, a exportadora de amendoins FRANCFORT TRADE comemora o fechamento de operações de venda de dez contêineres durante o evento, com expectativa de fechar US$ 15 milhões em exportações nos 12 próximos meses, a partir de contatos realizados na feira. A companhia já exporta para Alemanha, Holanda, Reino Unido, Itália, França, Bélgica e Espanha.

“Para um primeiro ano, está muito bom”, afirma Rodrigo Francfort, proprietário da companhia.

A CORY, que exporta balas e confeitos para 44 países, vendeu três contêineres, para Albânia, Líbano e Sudão, sendo que os dois últimos são novos mercados para a companhia. “Em relação à feira do ano passado, efetivamos durante o evento cerca de 30% a mais de negócios. Se os clientes se mantiverem, a expectativa é que nosso faturamento em exportação cresça em torno de 50%”, afirma Arthur Fernando Jorge, gerente de exportação.

Tradicional fabricante de chocolates, a GAROTO comemora os bons resultados obtidos na feira, onde o destaque foi a sua linha dark, com maior percentual de cacau e adição de sabores naturais de frutas, como maracujá e framboesa, além de inovações como caramelo salgado e nibs de cacau.

“Encontramos na feira com grande quantidade de clientes ativos, mas o que surpreendeu foi a demanda em mercados onde não estávamos mais, os clientes antigos voltaram agora na feira para reativar os negócios”, diz Ricardo Rocha, gerente de exportação da Garoto. Entre os visitantes, compradores de Espanha, Emirados Árabes, Costa Rica, Venezuela e Egito.

M. DIAS BRANCO, fabricante de biscoitos e massas desde 1936, lançou na feira o biscoito da marca Vitarella, linha Delicitá Cristal, que é um cracker doce. “Nossas exportações cresceram 28% no ano passado e esperamos, com a participação na feira e outras atividades, um crescimento superior em 2019”, diz César Reis, diretor de exportação da empresa da M Dias Branco.

 

For images in high res, please click here and here

.-.-.-.-.-

SOBRE A ABICAB – Fundada em 1957, a Abicab representa os principais fabricantes de Chocolate, Amendoim, Balas e derivados do País junto às esferas pública e privada, seja no Brasil ou no exterior. A indústria brasileira nestes setores fatura cerca de R$ 25 bilhões e gera mais de 42 mil empregos diretos, sendo considerada uma das mais relevantes do mundo, tanto em valor de venda quanto em qualidade e segurança dos produtos. A entidade, que representa atualmente 92% do mercado de chocolates, 93% do mercado de balas e confeitos e 62% do mercado de amendoim, tem como objetivo central implementar ações de valorização, promoção e fomento dos mercados internos e externo nestes setores.

 

SOBRE O PROJETO BRASIL SWEETS AND SNACKS – O Projeto Brasil Sweets and Snacks Project foi desenvolvido com o objetivo de fortalecer e promover o setor, sendo uma das principais atividades da ABICAB. Criado em parceria com a Apex-Brasil em Março 1998 com o objetivo de promover produtos brasileiros a nível internacional ele apoia atualmente 39 empresas que exportam para mais de 140 países.

Participe: www.brasilsns.org.br/br/participe

 

SOBRE A ABIMAPI – Uma das maiores associações alimentícias do País, a ABIMAPI representa mais de 90 empresas que detêm cerca de 75% do setor e geram mais de 100 mil empregos diretos. Só no Brasil, responde por um terço do consumo de farinha de trigo. Sua missão é fortalecer e consolidar as categorias de biscoito, macarrão, pão e bolo industrializados nos cenários nacional e internacional. Em parceira com a Apex-Brasil, desenvolve o projeto setorialpara fomento da exportação, formado por 38 empresas brasileiras que anualmente exportam para mais de 80 países. www.abimapi.com.br/?lang=en

 

Sobre APEX-BRASIL – A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. Para alcançar os objetivos, a Apex-Brasil realiza ações diversificadas de promoção comercial que visam promover as exportações e valorizar os produtos e serviços brasileiros no exterior, como missões prospectivas e comerciais, rodadas de negócios, apoio à participação de empresas brasileiras em grandes feiras internacionais, visitas de compradores estrangeiros e formadores de opinião para conhecer a estrutura produtiva brasileira entre outras plataformas de negócios que também têm por objetivo fortalecer a marca Brasil.

 

For further information, please contact AJA Media Solutions:

 

Marcio Damasceno (Berlin): +49 179 8759154– damasceno@ajasolutions.co.uk

Maria Luiza Abbott (London): +44 772 0297199 – cuca@ajasolutions.co.uk